terça-feira, 16 de agosto de 2011

Casa de homem

Casa de homem que mora sozinho é um negócio engraçado, e mais ainda para nós mulheres. Uma ou outra é mais ajeitadinha; alguns com mais dinheiro contratam uma decoradora e fica tudo lindo (sempre com as cores preto, cinza e afins), mas em geral a casa de um rapaz é bem espartana: tem uma cama (de solteiro), uma escrivaninha, TV, DVD, geladeira, micro-ondas e, em casos mais luxuosos, um sofá que vira sofá-cama de casal. Mas ele vai estar meio sujinho. Aliás, depois abordamos a (falta de) limpeza destes locais.

Uma palavra pode resumir como é casa de homem: ausência. Ausência de lugar pras visitas sentarem,  pra namorada deixar a roupa, de apetrechos de cozinha, de móveis, de cortinas, de lençóis, de tupperwares. "De tupperware, Nadja?" É!! Homem sozinho só tem tupperware se a mamãezinha ou a namorada mandarem comida. Se sobrar comida, vai a panela ou a embalagem do delivery pra geladeira mesmo e pronto. "Mas nem um coisinho pra guardar frios, Nadja?" Pra quê, gente, se você tem pratos? Um em cima do outro com os frios dentro e voilà!

Ou seja, a ausência existe mas sempre é driblada de alguma maneira na casa de um rapaz solitário. Se não tem mesa, caça com a escrivaninha. Se não tem taça, caça com a caneca (da Oktoberfest de 97). Se não tem poltrona, caça com a cadeira de vime quebrada que era da casa da tia Gertrudes em Itanhaém. Se não tem enfeites, caça com o quadro obscuro que já estava lá quando ele se mudou e por alguma estranha razão ele nunca ousou tirar do lugar. Se não tem estante, caça com umas caixas de origem desconhecida, e por aí vai.

E o banheiro dos moços? É um caso à parte: sempre relativiza o conceito de "higiene". Pelos podem estar onde menos se espera, coladinhos em algum azulejo ou no sabonete com o qual você estava lavando as mãos. O box pode conter OVNIS (objetos visíveis não identificados) e o chão, se tiver um tapetinho, será um milagre. As toalhas não podem ser novas (eram da mamãe na verdade) e devem emanar um aroma estranho, azedo. A toalhinha de mão, se existir, será de uma cor indefinida e será trocada quase como em revisão de carro, a cada dois anos ou 20 mil km. O cheiro será ruim ou pelo que se faz ali, ou por causa dos produtos de limpeza e aromatizantes vagabundos que ele insiste em comprar, ou pelo doce resultado da mistura de ambos, algo como "doze elefantes cagaram no campo de lavanda". E não haverá mais de dois frascos no box: homem que é homem tem shampoo e, em alguns casos, condicionador (e olhe lá). Sem contar o sabonete (com pelos, sempre). No armarinho (sempre enferrujado), tem desodorante, espuma de barbear e, se ele for bem vaidoso mesmo, gel de cabelo Bozzano (que L` Orèal é de viado).

A cozinha acompanha o tom do banheiro. Não pela quantidade de pelos, mas sim pela higiene duvidosa. Por exemplo, alguns rapazes praticam uma involuntária criação de fungos deixando comida apodrecer na geladeira, onde em geral há mais cerveja que comida. Os OVNIS ficam no forno e no fogão. O papel-toalha, se existir, assume uma função coringa: guardanapo, pano de prato, pano de chão, entre outras. As poucas panelas são todas herdadas, faziam parte dos presentes de casamento da mãe de 35 anos atrás. A decoração é nula, há apenas o que já estava lá antes e não importa que as portas do armário estejam caindo.

E a gente aqui nas nossas casinhas cheias de graça, com enfeites coloridos, aromatizante de tecidos de lojinha bacana, tapetinhos e quadrinhos... mas querendo morar com os rapazes dos sabonetes peludos! Como a gente pode continuar querendo isso depois de ver como eles moram? Alias, será que é justamente por isso, a gente quer "ajeitar" e "cuidar deles"? Pra se pensar...

6 comentários:

  1. rsss... você conseguiu, como poucas vezes vi, resumir muito bem o "estilo de morar" dos meninos... mas acho que isto é muito nossa culpa, sabia? Como mães/mulheres/parceiras... normalmente tomamos a frente, nos preocupamos e nos esquecemos de inseri-los nesta realidade... aí eles não se preocupam muito com isto, e tudo o que querem é um lugar seco e quente pra morar... (cruel, isto?)
    =)

    ResponderExcluir
  2. Falando de homens...quando volta Leitoras de (quase) 30 - Nadja responde? Tenho algumas consultas para compartir com a mulherada, quem sabe nos passa o mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Flor, acabo de conhecer seu blog, gostei muito daqui, gostei tanto que já virei seguidora....passa no meu bloguito e segue tbm Ok!

    ResponderExcluir
  4. Olha, isso está mudando...!
    Conheço váaaarios rapazes que não são assim, e suas casas são muito interessantes e limpas.
    OBS: E eles não são gays não...... se é isto que voces pensaram..Eh! Eh! Eh1

    ResponderExcluir
  5. Quando eu e o namorado resolvemos juntar as escovas de dentes, por questões prática$$ fui morar na casa dele.

    Quando meu sogro nos visitou pela 1ª vez, ainda na sala ele disse: "Nunca vi esse partamente tão limpo!" hehehe

    No mais, o namorido fez questão de comprar um frezzer, pq o congelador da geladeira, que antes SÓ tinha vodkas estupidamente geladas, foi quase todo ocupado por, vejam que blasfêmia, comida! hahahahahaha

    ResponderExcluir
  6. HAHAHAHAH QUE HORROR!

    Me senti no apartamento do meu ex em poucas linhas!

    ResponderExcluir

Desembucha!