quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Princesas

A filha, 5, mostrando pra mãe, 35, o livrinho de colorir das Princesas que ganhou do pai.

- Mãe, eu sou uma princesa, né?

Não, filha. Você é apenas uma menina qualquer, filha de uma mãe qualquer. Diria que é a minha princesa, ainda assim quando não me torra a paciência.


- É sim, filha! Uma liiinda princesa!

- E um dia eu vou conhecer um príncipe?

Vai sim, filha. Mas ele vai ser casado com uma bruxa má. Ou vai ter uma ex que é uma bruxa. Ou vai estar "confuso". Ou não vai querer "nada sério por enquanto".


- Isso, um príncipe bem lindo e gentil!

Que vai ser seu amigo gay.


- E a gente vai dançar juntinho e dar beijo na boca?

- Beijo na boca? Onde você viu isso, filha?

Malditas novelas.

- Ah mãe, eu sei que gente grande se dá beijo na boca, né?

Nem tão grande, filha. O povo tem começado cedo. Espera mais uns 6 ou 7 anos que você vai ver.

- Tá bom... vai dar beijo sim, filha.

Mas ele não vai ligar no dia seguinte.

- E a gente vai namorar?

Se ele ligar, e vocês saírem vááárias vezes, e ele não estiver "confuso", "enrolado com a ex", e se você não implicar com o sapato feio dele e achar ele bacana, podem até namorar, quem sabe talvez se tudo der certo. Mas não espere.

- Claro, a princesa tem que namorar com o príncipe, né, filhota?

- Éééé... e a gente vai casar?

Pouco provável. Se ele não estava confuso no começo do namoro, vai estar confuso agora. Ou você vai querer viver novas experiências e vai largar dele pra fazer mochilão na Europa com o estagiário gatinho de 18 anos cheio de piercings que entrou há 3 meses na empresa. Mas pode ser, vai ver que você dá sorte.

- Vão sim, filhota, numa festa bem bonita!

Na qual eu vou estar brigando com a mulher do bufê, falando mal do vestido da mãe do noivo e te dando palpite enquanto você grita comigo dizendo "me deixa, mãe, o casamento é meu e não seu! O seu já foi e já acabou, não estrague o meu!" E eu não vou chorar pra não borrar a maquiagem caríssima.

- E vamos ter muitos filhinhos?

Com os preços das coisas hoje em dia? Mensalidade da escola, inglês, professora particular de matemática, psicóloga, brinquedos, presente pro coleguinha... melhor não. Um, dois no máximo. Se é que vale a pena.

- Filhinhos lindos como você e o seu príncipe!

- E a gente vai ser feliz pra sempre?

Essa foi boa, filha. Só se "pra sempre" for até vocês estarem numa mesa com advogados negociando a pensão, depois que você descobriu que as "viagens de negócios" dele na verdade serviam para ele ir a Santa Catarina visitar a Alessandra, uma loira que ele conheceu num congresso enquanto você cozinhava o jantar e tentava distrair as crianças. 


- Pra sempre, filha!  Agora vamos tomar um banhinho e nanar, tá?

Que a vida é assim mesmo e eu quero ver a novela. Preciso falar pro Marcos parar de dar essas porcarias de princesas pra ela...





5 comentários:

  1. A vida não é, mesmo, um conto de fadas! Mas pode ser linda, né, princesa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. É triste a vida, hein? Mas o conto ficou ótimo!!!
    beijo
    Lila Czar
    seviracom30.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Princesas são os super-heróis das meninas de hoje. Um fenômeno muito interessante...

    ResponderExcluir
  4. É verdade, sra. Betty Moscato (vulgo mamae!)

    Lila, obrigada!

    Ziula, obrigada de coracao! Adorei seu nome! :)

    Thi, nem fale, a empresa onde trabalho lucra milhoes com as tais princesas ( e com os heróis tb hahaha)

    Beijos!

    ResponderExcluir

Desembucha!