quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Aceite ou fique sozinha

- Então, tô saindo com um mocinho.
- Obaaa!! Me conta mais!
- Ah, ele é um fofo, mas sei lá...
- Sei lá o que?
- Ah, ele tem uma filha de 5 anos... tem uma barriguinha de cerveja... e é meio careca...

Quem já não ouviu conversa parecida entre amigas da nossa faixa otária etária?

Minha gente, segócio é o neguinte: a gente já não tem mais 17 anos. Nem 23. A gente tem (quase) mais de 30. E os rapazes com os quais a gente se relaciona, também. E como se diz em inglês, we`re not getting any younger (SAP: não estamos ficando mais jovens). Então não tem jeito: os mocinhos que a gente vai paquerar, beijar, sair, namorar, casar, transar, etc etc, vêm com uma "bagagem" junto. A bagagem: ex-namoradas, ex-mulheres, histórias meio bizarras, filhos, o resultado de cinco anos sem jogar futebol mas comendo o mesmo monte de comida de antes, o cabelo que começa a abundar no box e no travesseiro mas rarear na cabeça.

Não tem jeito. Se você não gosta de homem meio careca, ou grisalho, ou com barriguinha, ou com filhos, melhor rever seus conceitos se quiser aumentar suas chances de ter um relacionamento bacana. Assim como a sua pele já está mostrando se você tomou muito sol sem protetor na vida, o tempo passou pra eles também.  Tá passando. E isso traz a bagagem junto pra todos nós.

Não estou dizendo que temos que nos contentar com o primeiro que aparecer na nossa frente e se agarrar a ele como se fosse a nossa última esperança de felicidade na vida. Até já escrevi um post contra isso. E tampouco adianta forçar pra se sentir atraída por alguém que não atrai e pronto. Mas também não dá pra ficar com muuuuita frescura não, viu, filhas? "Ai, ele tá ficando careca", "ai, ele engordou 6 quilos", e por aí vai. Quem escolhe demais, fica sem!

5 comentários:

  1. Concordo! Imagina você sendo julgada porque tem uns pneuzinhos (que convenhamos, todo mundo com -mais de- 30 tem), umas ruguinhas... ninguém gosta, né? Também não acho que devemos nos contentar com alguém só porque "é o que tem". Não. Mas fazer uma escolha de relacionamento baseada somente se o cara tá ficando careca ou tem uma barriga de chopp também não dá, né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Não é barriga, não é carequice...é CURRICULO hahaha!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o texto do post!
    Lila Czar

    ResponderExcluir
  4. ótimo Nadja!
    Mas ainda sim, tem os de 30 pra todos os gostos!
    Eu tenho 25 e não curto mt os carinhas da minha idade, prefiro os mais velhos...até que percebi que os mais velhos já são para mim os de (quase) 30 ou mais. Namorei um de 33 e foi ótimo, mas ele não tinha nem barriguinha nem carequinha..rsrs

    Beijão!

    ResponderExcluir

Desembucha!